Bate-Papo Quinzenal : O investimento em Gerdau ON

No bate-papo comentamos sobre o desempenho da carteira nos primeiros 15 dias do mês, as principais mudanças de posicionamento e as perspectivas futuras.

0
488

Resumo da Quinzena

A primeira quinzena de Março foi mais um período de excelente desempenho da carteira, que subiu 7,5% contra uma queda de 0,6% do Bovespa e a alta de 0,5% do CDI. As posições compradas ganharam 10,3% enquanto os shorts e taxas custaram 2,8% ao fundo.

24-fev-1715-mar-17Variação
Versa2,1872,3527,5%
Ibovespa66.66266.235-0,6%
CDI aa12,1%12,1%0,5%

O maior destaque da quinzena foi a posição em Gerdau ON, que gerou um ganho de 4,9% para a carteira. As ações subiram 34% no período, principalmente após o anúncio do deal com o BTG, com a oferta para os minoritários de troca de 1 ação ON para cada PN. As ações ordinárias negociavam com desconto de 25% para as preferenciais, que diminuiu para 5% após o anúncio.

Gerdau é um dos mais antigos e profícuos investimentos da carteira. Compramos as ações ao final de 2015 quando o preço incorporava grande margem de segurança para o investimento, mesmo com o aprofundamento da recessão no Brasil pela frente, e mantemos a posição até hoje. Gerdau é uma das empresas mais antigas da bolsa, tendo passado incólume por diversas crises, e atualmente possui metade da geração de caixa fora do país (EUA, Espanha e Am. Latina) onde não há crise, e à época se beneficiavam da taxa de câmbio depreciada. Apesar da alavancagem ter subido recentemente, o nível é confortável o suficiente para a empresa não passar estresse financeiro, e este diminuirá rapidamente com a recuperação das vendas no Brasil. Sendo siderurgia um dos setores mais cíclicos da bolsa, a Gerdau foi uma das empresas escolhidas para o investimento visando capturar a recuperação da economia, que se iniciou em 2017 e deve acelerar em 2018. Como o Versa possui pequeno patrimônio, as ações ON têm liquidez suficiente para o investimento. Sendo uma empresa Nível 2 de governança da Bovespa, as ações ON têm os mesmos direitos da PN, tanto no tag-along quanto nos dividendos. Por isso achávamos o desconto de 25% grande demais, o que nos levou a investir nas ordinárias. Pretendemos aderir a oferta de troca e continuar acionistas de Gerdau PN.

Não fizemos mudanças significativas na carteira no período

 

Deixe uma resposta