Fibria + Suzano: Que Tiro (No Pé) Foi Esse?

Conforme colocada, a combinação das operações da Fibria e Suzano trás prejuízo aos acionistas minoritários da Fibria. Explicamos abaixo nossa posição contrária à operação.

9298

Fibria e Suzano anunciaram esta manhã planos de combinação das duas operações em uma transação que inclui: (1) pagamento pela Suzano em dinheiro de R$52,5 para cada ação da Fibria; e (2) emissão pela Suzano de 0,4611 ações para cada ação da Fibria, ações essas que serão entregues aos acionistas da Fibria em troca. A transação cria um gigante no mercado de celulose de fibra curta, abrindo espaço para geração de sinergias estimadas em ~R$10bi. Conforme escrevemos anteriormente, a consolidação do setor de celulose é um caminho importante para geração de valor de longo prazo para as companhias.

Estimamos que, somados a parcela em dinheiro e ações, o valor oferecido pela Suzano não chega a R$65/ação, abaixo do valor de mercado da Fibria no fechamento de ontem (R$71,6/ação) e abaixo da oferta existente da Paper Excellence (R$71,5/ação). Se considerarmos que a fusão gerará os R$10bi em sinergias, o valor total chega em R$68,2/ação.

Figura 1: Combinação de Ativos da Suzano & Fibria: Quanto Cada Acionista Recebe?

Mais Perguntas Que Respostas

Hoje nos perguntamos: por que os controladores da Fibria aceitaram uma condição: (1) pior que o preço atual de mercado? (2) pior que outra oferta firme na mesa? e (3) que resulta em participação pequena na nova companhia, que por consequência dá aos acionistas da Fibria menos “a ganhar” com sinergias futuras entres as operações. Pelo que tem circulado na mídia recentemente, acreditamos que possivelmente o desejo do BNDES (atual co-controlador da Fibria) em manter o controle da Fibria nas mãos de brasileiros tenha pesado nessa decisão. Tal desejo, em nossa opinião fere os interesses dos acionistas minoritários. Nesse caso, a ferida foi de no mínimo ~R$1,9bi, a diferença entre o valor de mercado da Fibria no fechamento de ontem e o valor oferecido pela Suzano considerando sinergias de R$10bi. Se desconsiderarmos as sinergias, o valor da ferida atinge R$3,7bi.

E Agora?

A Fibria é uma posição importante para os fundos Versa, e estamos reavaliando o investimento. Eventos como esse são altamente imprevisíveis. Ao analisarmos o que “poderia dar errado”, não poderíamos imaginar que nessa lista deveríamos incluir uma decisão irracional pelos controladores da Cia.

Nesse caso especifico, acreditamos que a decisão pode até ser questionada nos tribunais de justiça, pois o Artigo 115 da Lei das Sociedades Anônimas diz: O acionista deve exercer o direito a voto no interesse da companhia; considerar-se-á abusivo o voto exercido com o fim de causar dano à companhia ou a outros acionistas, ou de obter, para si ou para outrem, vantagem a que não faz jus e de que resulte, ou possa resultar, prejuízo para a companhia ou para outros acionistas.

A transação como anunciada trouxe prejuízo aos acionistas minoritários da Fibria. Somos contrários à operação nesses termos.

Disclaimer: As opiniões, análises e informações contidas nesse artigo não constituem recomendação de investimento, nem tampouco material de oferta para subscrição, compra ou venda de títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, cotas em fundos de investimento ou qualquer produto ou serviço de investimentos. Declarações contidas neste artigo relativas às perspectivas dos negócios, projeções de resultados operacionais e financeiros, bem como referências ao potencial de crescimento das companhias citadas, constituem meras previsões, baseadas nas expectativas do analista responsável em relação ao futuro. Essas expectativas são altamente dependentes de fatores incertos, como o comportamento do mercado, da situação econômica do Brasil, da indústria e dos mercados internacionais. Portanto, cada declaração aqui escrita está sujeita a mudanças, e não deve ser utilizada como insumo para qualquer estratégia de investimento pessoal ou institucional. A Versa Gestora de Recursos Ltda., seus sócios e colaboradores, por meio dos fundos de investimentos da casa, podem ou não estarem posicionados em títulos e valores mobiliários de emissores aqui mencionados, de forma que eventualmente influencie nas opiniões e análises aqui presentes.

Comments are closed.