Resultado Mensal: Versa +0,6%, CDI +0,5%, Ibov +0,9% (Abr-18)

98
342

Resumo do Mês

Em abril o S&P voltou a subir após as fortes quedas de fevereiro e março. A Bolsa ficou de lado pelo terceiro mês consecutivo. Já o Real perdeu 6,1% para o Dólar, pior mês desde setembro de 2015. No início do mês foram divulgados dados decepcionantes da economia, levando a revisões para baixo nas projeções de PIB. O boletim FOCUS que projetava crescimento de 2,9% em março recuou para 2,75% em abril. Já a projeção da inflação (IPCA) continua em trajetória descendente, saindo de 3,95% no início do ano para 3,49% em abril. Com a economia melhorando em ritmo mais lento que o esperado e sem pressão da inflação, a desvalorização do Real vem em boa hora, favorecendo a balança comercial. Com os juros já em patamar estimulativo, a desvalorização do Real faz pressão inflacionária e reduz a necessidade de novos cortes na taxa. Uma depreciação aguda como a do Peso argentino, por outro lado, pode interromper a recuperação. Por isso o Banco Central aumentou a oferta de dólares recentemente.

29-mar-18 30-abr-18 Variação
Versa 7,123 7,162 +0,6%
CDI aa 6,6% 6,4% +0,5%
Ibovespa 85.366 86.115 +0,9%

 

O Versa teve um mês de fundo de renda-fixa, rendendo 120% do CDI. O baixo resultado não reflete a grande movimentação dos papéis dentro da carteira. O destaque positivo foi a carteira Short (ações vendidas à descoberto), que caiu -3,2% no mês e gerou lucro de +4,7%. A carteira Long (ações compradas) também foi na direção contrária da Bolsa e caiu -1,6%, gerando prejuízo de -3,2%. A perda comprada foi parcialmente compensada pela carteira de opções (de ações e índice bovespa), que subiu +3,2% e gerou ganho de +1,1%. Os ganhos com ações foram compensados pela perda no câmbio de -2,4%.

O maior ganho de abril foi a posição vendida à descoberto em Ultrapar, que caiu -15% e gerou +3,0% de ganho para o fundo. A queda antecedeu o fraco resultado divulgado em maio, no qual o ambiente competitivo se refletiu nos números da empresa, como imaginamos no artigo Entrando no modo hard. O segundo melhor resultado do fundo foi a posição vendida em Raia-Drogasil que caiu -8,0% e gerou ganho de +1,7%. A desaceleração das vendas preocupa o mercado, que espera a continuidade do crescimento da receita e margens da empresa, como destacamos no Passa-se o ponto. A terceira melhor posição da carteira foi Brasil Foods, que subiu +8,6% no mês gerando lucro de +1,2% para o fundo. A maior perda do Versa em abril foi na posição comprada em Real contra o Dólar, que sofreu forte depreciação e causou prejuízo de -2,4%. Como escrevemos no último Resultado Quinzenal, dentre os países com inflação controlada o Real brasileiro teve a maior desvalorização frente ao Dólar americano até agora em 2018. O movimento foi causado principalmente pela diminuição do diferencial de juros entre os dois países. A segunda maior perda foi a posição vendida à descoberto em IRB que subiu +13% antes do bom resultado e causou prejuízo de -2,4% ao fundo.

Livro Posição Líquida Lucro (Prejuízo)
Long 208% -3,2%
Short -147% +4,7%
Long&Short 32% -0,3%
Opç Bolsa 34% +1,1%
Opç Dólar -47% -2,4%
CDI +0,5%
Taxas +0,2%
Resultado   +0,6%

Seguimos otimistas

A Bolsa atingiu o maior valor do ano no final de fevereiro, quando o índice Bovespa atingiu 87.652 pontos. De lá para cá tem mantido estabilidade entre 83 e 86 mil pontos. A recuperação da economia mais lenta e a disputa eleitoral prestes a começar são razões para a bolsa não subir. Por outro lado, os ciclos de recuperação econômica são longos e inconstantes, e os fundamentos continuam positivos. Os juros acabaram de atingir o menor patamar da história e a queda demora de 3 a 4 trimestres para impactar a economia, segundo o Banco Central. A alta capacidade ociosa e desemprego devem manter a inflação controlada por algum tempo. Assim, o PIB deve continuar a crescer com a geração de empregos e o aumento da massa salarial real, que beneficia o consumo; e acelerar quando os investimentos das empresas e a expansão do credito voltarem. Esperamos que os juros baixos propiciem a retomada da venda de imóveis, que já mostra sinais de melhora. Por estas razões continuamos otimistas, com ~95% do patrimônio comprado em ações, considerando a exposição via opções, além de ~65% do fundo comprado em Real através de opções com vencimento no final do ano. A maior diversificação das fontes de risco é saudável para a carteira.

98 COMMENTS

  1. Muitos analistas falavam no início de 2018 que o ibovespa estaria acima dos 100 mil pontos esse ano. Vcs ainda acham isso possível?

    • Olá Paulo. Sim, achamos que é mais provável o índice fechar o ano acima do patamar atual (corrigido pelo CDI) do que abaixo, e aicma dos 100k pontos dependendo do resultado das eleições. Um abraço,

  2. Boa noite Luiz! Vocês continuam com posição vendida à descoberto em IRB Brasil? Com as constantes quedas de Hering vocês tem comprado mais ações? Obrigado

    • Boa tarde Ricardo! Continuamos vendidos à descoberto em IRB, posição que entramos precocemente tendo em vista o bom desempenho recente. Aumentamos a posição de Hering. O resultado continuou evoluindo em linha com o que esperávamos, por isso vimos as quedas como oportunidade para comprar mais. Um abraço,

  3. Vcs não acham q nesse caso bbse teria sido uma escolha melhor pra apostar na queda até pelos últimos resultados apresentados?

    • Sim, depois de toda a alta que teve, obviamente compactuamos com a sua opinião. É o que chamamos de engenharia de obra pronta. Estamos vendidos em BBSE também. Um abraço,

  4. Luiz obrigado pelos esclarecimentos de sempre. Veja se é possível sanar esta dúvida que me ocorreu: Qual o fundamento para termos uma posição real contra dólar? Pergunto, pois esse foi o maior prejuízo do fundo no mês e vejo muitas previsões dizendo que o dólar pode continuar subindo – até R$4 – com as incertezas das eleições e aumento de juros nos EUA.

    • Marcelo, tudo bem? Em resumo o BRL teve a maior depreciação dentre todas as moedas de países com inflação controlada; enquanto nossa balança comercial está no high e o IED continua firme. Com o diferencial de juros pros EUA estabilizando e o crescimento voltando, acreditamos que o BRL deverá reveter a má performance. Se as eleições forem vencidas por um presidente reformista, o BRL deve apreciar ainda mais.
      “Retorno passado não é garantia de retorno futuro” (seja o retorno positivo ou negativo) e, como disse o economista Edmar Bacha, um dos criadores do Plano Real, “O câmbio foi inventado por Deus para humilhar os economistas. Nunca se sabe para onde ele vai”

      Um abraço,

    • Também vejo isso Marcelo. O dólar não vai parar de subir tão cedo e se cair, não vai voltar ao patamar anterior de R$ 3,30.

  5. Vejo o fundo remando muito contra a corrente ou então perdendo o timing em algumas posições como a arbitragem com Suzano vide a valorização do ativo e estarmos vendidos a descoberto. Espero que lá na frente possamos colher os frutos dessas escolhas, um abraço.

    • Também vejo a posição comprada Fibria em detrimento de Suzano um equívoco pontual do fundo. Todavia, os gestores são muito competentes e com certeza a longo prazo trarão grandes resultados novamente. Estou aproveitando a queda do Versa para novas aplicações, agora no FIT.

      • Suzano +7% só hoje. Poe equivoco pontual nisso. No mais tb acho os gestores competentes, caso contrário ja teria zerado minha posição, um abraço.

        • Amigos, vocês estão com a impressão errada. Leram o artigo sobre a posição? Para cada 1 Suzano vendida à descoberto, temos 4 Fibrias compradas. Tem que olhar o resultado conjunto. Hoje, por exemplo, Suzano subiu 7,2% e Fibria 1,7%. Perdemos 7,2% em Suzano mas ganhamos 4 x 1,7% = 6,8% em Fibria. Um abraço,

          • Sim Luiz entendi isso, mas meu ponto é exatamente esse: estamos só empatando numa posição de 30 por cento do fundo quando poderíamos ter toda a valorização de Suzano ou de fibria. No final quando a venda for concluída estaremos no máximo no 0x0 ou até perdendo um pouco. Na minha opinião seria melhor ter escolhido ou ficar em fibria ou migrar para Suzano. Com a arbitragem perdemos uma bela oportunidade, me corrija se estiver enganado, um abraço.

          • São operações diferentes, Paulo! Estar comprado em Fibria ‘seco’ significa estar exposto à celulose, o que não queremos nesse momento! Como o Paulo Valaci falou no artigo de Fibria, esperamos que a celulose caia esse ano. Porque não caiu até agora não significa que não irá cair. De toda forma, apesar do Versa ser o melhor fundo do mercado a 2 anos, sempre dá pra fazer melhor. O problema é que as decisões são tomadas antes de saber o resultado ! Um abraço,

  6. Mas no fim das contas, quem resiste a olhar a cota todo dia? rsrsrrsrs Como disse alguém espirituoso uma vez… consigo resistir a tudo, menos as tentações…

    • “consigo resistir a tudo, menos às tentações” – Oscar Wilde

      A recuperação do setor da construção civil é mais lenta. O grande indicador desse setor acredito ser o consumo de cimento (http://snic.org.br/numeros-resultados-preliminares.php). Em queda linear desde 2014, vem desacelerando o ritmo de queda e buscando encontrar seu patamar de resistência (fundo do poço). É muito desigual por região. No entanto, mesmo que o número nacional ainda seja de -0.2% (queda leve, desacelerada), a região Sudeste apresenta últimos quatro meses positivos seguidos e um mês de abril consideravelmente positivo. Em abril ainda, as regiões Sul e Centro-Oeste, também apresentaram uma alta representativa. Significa, pela primeira vez em 4 anos, um sinal significativo de retomada do crescimento deste importante e sensível setor da economia brasileira. Que bons ventos soprem!…

  7. Estou me sentido na contramão do mercado . Os ativos em que estamid vendido estão decolando e a que estamos comprado derretendo . Sem contar que não temos petr4 na carteira nem vale3 pelo visto

  8. Podem esperar por mais quedas e forte turbulência à vista. Mas volto a repetir, tudo dentro da normalidade de volatilidade do fundo. Como se tem ciclos econômicos de alta e baixa, o mesmo acontece com os ativos de um fundo. Praticamente impossível um fundo performar durante muito tempo altamente positivo, como aconteceu com o Versa recentemente. Foi um ponto fora da curva nos fundos de investimento. Creio que o Versa vá mergulhar para depois subir como um foguete. Keep calm nessa hora minha gente!!!!!!!!!!!!!!!

    • Estou contigo nessa!!! Logo passa essa indefinição do mercado e vamos sim voar como foguete … competência o Versa tem! Reduzi minhas posições em Renda Variável, eram 100%. 2017 foi próspero! Ajustei para 50% em renda fixa e agora 50% RV. Mantive 40% no Versa e 10% Alaska, vai ficar por longos anos. O que importa para mim é o acumulado anual, essas volatilidades mensais não me assustam. Já vi isso muitas vezes por aqui, assim como ótimas reversões positivas para do fundo. Sigo confiante e focado! ABS

  9. O que me preocupa é que apesar da forte alta de 2,85% do ibovespa na semana passada, o valor da cota passou de 0,9888 no dia 07/05 para 0,9794 no dia 11/05…eu sei que tem volatilidade mas..

  10. Fala pessoal. Um quick wrap dos últimos 2 dias (sexta e hoje)

    1- NATU3 : sofreu forte perda sexta-feira. É uma posição estrutural -> business model desapareceu no mundo inteiro e está desaparecendo por aqui. Natura está tentando se re-inventar ao custo de pesados investimentos em lojas, que nunca operou. Retornos da empresa continuam caindo e o endividamento subindo. O resultado do 1oT foi melhor que o esperado e triggou forte alta no papel, mas continuamos convictos no short. (artigo no forno!)

    2- SUZB3 : esta operação é casada com Fibr3, não adianta olhar separado, pois não teríamos uma sem a outra! Esse mês a operação está com resultado levemente positivo

    3- REAL : uma das maiores perdas no mês até agora. Fundamentos estão positivos, diferencial de juros parou de fechar, mas moeda não pára de depreciar. O Brasil pode estar sofrendo contágio da Argentina.

    4- HGTX3 : Uma das maiores perdas no mês, a empresa reportou bons resultados no 1oT, a operação continua a melhorar, mesmo assim o papel está sob pressão. Valuation está em patamares muito atrativos, estamos aproveitamos para adicionar. Atualmente é a maior posição do fundo

    5- RADL3 : Rebound! Papel estava nas mínimas e subiu ~15% em 3 dias.

    6- PETR4 : melhor resultado do mês até agora obtido através de opções de compra. Zeramos sexta e hoje pois não queremos estar posicionados na divulgação da cessão onerosa. Histórico do governo é sempre contra os minoritários. Não temos razão para acreditar que será diferente dessa vez.

    7- LCAM3 : realização normal ! o resultado veio bom e ainda têm muito à melhorar. Localiza e Movi também estão sob pressão

    8- ALSC3 e BRML3 : shoppings em queda a diversas seções. Resultado de ALSC veio bom, mas continuou a sofrer. BRML divulga hoje a noite. A abertura dos juros longos foi pequena mas pode ter afetado os papéis.

    Resumo : Esta não foi a primeira realização do fundo, nem será a última! Tomamos algumas medidas para reduzir o risco da carteira, como a venda de todas as opções de compra, mas o fundo continua volátil. Estamos sofrendo mas estamos indentificando boas oportunidades de investimento. Continuamos otimistas com a carteira!

    Um abraço a todos!

    • Oi Luiz, obrigado pelos comentários esclarecedores e transparentes como sempre!

      Ainda sobre Suzano vs. Fibria (por favor, me corrija se estiver errado):

      A Suzano pagará por cada ação Fibria R$52,50 (corrigidos pelo CDI) + 46,1% do preço de SUZB3 na data que o negócio for fechado. Como hoje SUZB3 está em R$45,25, o preço pago por FIBR3 (se a venda fosse hoje) seria R$52,50 + R$20,80 (46,1% x Suzb3) = R$72,50, 2,2% acima dos R$70,89 de FIBR3 no mercado hoje, certo? Em primeiro de abril (quando vocês implementaram o Long-Short Fibria-Suzano) a proposta da Suzano pagava 4,4% a mais do valor de FIBR3 na época. Considerando que FIBR3 também está se valorizando o abismo injusto da proposta da Suzano (R$52,50) parece estar aumentando sem que SUZB3 desvalorize. Existe algum limiar a partir do qual o 4×1 não vale mais a pena?

      Obrigado

      Abraços

      • Olá Marcus. Sim, o spread fechou, o upside encolheu, e podemos usar o caixa consumido na operação para comprar outras empresas com maior potencial. Discutiremos isso no relatório do final do mês. Um abraço

  11. Olá pessoal , eu sei que a visão do Fundo é Fundamentalista. Mas vocês não definem nenhum stop loss para operação ? Quero dizer, se os fundamentos permanecerem o mesmo vocês mantêm a posição mesmo após ação derreter quase 25% em um mês como é o caso da vvar11? Obrigado

  12. O fundo vai manter essa posição vendida em dólar, acumulando prejuízo atrás de prejuízo? Eu estou posicionado em um fundo cambial há alguns dias, e não me arrependo. Subindo como foguete e amenizando um pouco as perdas do Versa, já que posição é menor. A hora que houver expectativa de desvalorização do dólar, eu saio em D+0. Não consigo enxergar nenhum motivo para queda do dólar pelo menos até as eleições.

  13. Hoje vai ser mais um dia de perdas grandes, estamos na contramão do mercado. Suzano, natura e dólar estão igual foguete. Vvar11 e outras posições compradas derretendo. Tentar recuperar para sair no zero a zero até o final do ano

  14. Todos sabemos que rendimento passado não garante rendimento futuro, certo?

    Porém, quem vem aqui todo dia reclamar deveria olhar para o Versa em 2017 (maio e novembro). Dois meses onde as perdas foram de quase 12% em cada mês. Então, acho que precisamos ter calma e deixar a equipe trabalhar. A renda é variável minha gente. É óbvio que nenhum de nós gosta de ver o fundo cair. Mas faz parte do tipo de aplicação que estamos. E não existe nenhum outro fundo que ofereça essa proximidade com os gestores. Então, melhor usar esse espaço para entender as estratégias, tirar dúvidas etc. Criticar por criticar, não vai nos levar a lugar algum.

    Abraços à todo(a)s

  15. Concordo Marcos! Pode até afastar esse contato mais próximo e o qual eu acho fantástico … tenho varios fundos, porém nenhum com gestão tão aberta com o Versa! Parabéns !

  16. Pessoal , ninguém aqui foi obrigado a aderir ao fundo . Se não estão feliz com a gestão ou então se acham que podem ser mais competentes , montem um fundo ou saiam do fundo . Agora não agrega nada criticar as posições tomadas pelo fundo . O canal é um importante instrumento de transparência e os gestores fazem o que nunca vi em fundo algum : compartilham as posições , esclarecendo cada uma delas. Isso não existe ! Sou partidário de que se não concordo, não permaneço . Então , se o fundo não atende suas expectativas , …Estamos falando de investimento de longo prazo ! ” Não Fazemos day trade “

  17. Luiz, como você vê os papéis do segmento de cartões , sobretudo CIEL3 , já que há uma grande guerra neste mercado . Vocês avaliam a entrada deste papel na carteira SHORT ?

  18. Acho que a venda de fibria desnorteou um pouco o fundo, várias apostas feitas desde então como a própria arbitragem acabaram não sendo as melhores. Também acho que o fundo está muito otimista com a retomada da economia, o que parece que não vai ser tão rápida quanto parecia no início do ano. Essa aposta contra o dólar também acho temerária dado o cenário eleitoral que está se desenhando, com Ciro Gomes despontando na disputa. Infelizmente só entrei no fundo esse ano, portanto não peguei toda a alta do ano passado, mas enfim sigo confiante nos gestores, que venham tempos melhores.

    • To contigo Paulo! Entrei no fim de fevereiro, peguei uns 4% mas agora já devo estar com -4%.. mas paciência.. o fundo é longo prazo e é esse prazo que devemos esperar.

  19. Paulo, tbém concordo qto ao otimismo do fundo frente ao cenário que se desenha . Não temos um centro-reformista com chances reais .Todos q lideram são populistas. Não podemos considerá-los pró mercado. Alckmin não consegue liderar nem no seu estado, desempenho sofrível. Assim , td pode mudar muito rapidamente. E pode piorar se Lula for solto. Certamente colocará um cara de esquerda no 2. Turno.Acho prudente posições mais conservadoras daqui p frente.

  20. Oi Luiz, em seu quick wrap acima o fundo considera que os fundamentos estão positivos para o REAL apreciar, devido a fato “novo” do Treasury ter batido a maior taxa de juros desde 2011 (com possibilidade de novo aumento) e o cenário político já estar afetando o dólar, mesmo que indiretamente, não acredita que os fundamentos agora estão negativos nessa nova conjuntura? Dito isto, o fundo irá manter posição em REAL?

  21. Rafael e Marlon, o Luiz já explicou o porquê dessa posição em câmbio nas respostas acima. Se ele tiver que vir aqui toda hora pra explicar o que já explicou, vamos acabar perdendo esse canal de comunicação, porque imagino que ele vai sempre priorizar a gestão do fundo. De qualquer maneira, a posição comprada em real tem vencimento no final do ano (dado também fornecido por ele aqui). O fundo acredita que há mais chance de um presidente reformista ganhar, o que valorizaria o real após as eleições. Olha o longo prazo aí, gente! Não acredito que o Luiz vai entrar aqui, ver um monte de comentários questionando as posições do fundo e pensar “Ei! Peraí! Esses caras que me pagam pra eu gerir o fundo talvez queiram que eu faça o que eles poderiam estar fazendo sem me pagar o que me pagam!”. O objetivo de entrar num fundo é acreditar na gestão dos caras que estão lá. Senão era mais fácil e barato seguir nossos próprios caminhos. Eu não tenho tempo, conhecimento e dinheiro pra fazer isso. Mas, graças ao Luiz e a equipe do Versa, hoje tenho mais dinheiro do que tinha antes deles. Vida longa ao volátil Versa!

    • Wolf, perfeito, entendo e dou total respaldo ao seu posicionamento. Entretanto, talvez não tenha entendido minha pergunta, estamos com tal contrato com vencimento no final do ano (li o texto e a todos os comentários), a questão é: manteremos contrato dado a conjuntura? Agradeço prontamente teu posicionamento, porém acredito que dentro do contexto perguntar se manteremos o contrato é exequível visto que não possuo expertise para em operações de cambio. Caso o Luiz julgue minha pergunta respondinda ou importuna não insistirei, mas já que existe canal para expor a questão a faço sem obrigação de resposta a mesma.

  22. Senhores, senhores, muito tem se falado em volatilidade “normal” do fundo, pois bem gostaria de apresentar um pensamento sobre o assunto. O fundo Versa é classificado como LONG Bias, como já foi dito aqui pela equipe, por isso ele se beneficia quando o mercado está em alta. Então digamos que o Ibovespa caia 4% num período e o fundo caia por volta de 8%, é uma grande volatilidade ? Sem duvidas, mas esperada dada a alavancagem e a natureza LONG do fundo. O que me preocupa é a NATUREZA errática da volatilidade das ultimas duas semanas. pois o IBOV partiu da banda inferior da congestão por volta dos 83 mil pontos no inicio da ultima semana para 86,537 pontos hoje, uma boa valorização nestas duas semanas, ainda sim o Versa Fit (que tem metade da posição do Versa) derreteu neste mesmo espaço de tempo por volta de 6%. Sintese da opera: Fundo Long Biased derreteu num período de alta do ibovespa, temo o que irá acontecer quando o indicie corrigir (afinal ele esta próxima da resistência de longa data dos 87 mil pontos), tudo levar a crer que teremos ainda perdas cavalares. Um amigo aqui citou que o fundo perdeu 12% em maio de 2017, contudo em 02/05/2017 o IBOV estava em 66720 pontos e em 31/05/2017 em 62711 pontos uma desvalorização da ordem de 6% no mês, logo uma perda em linha com a estratégia do fundo, por isso temo que este mês será o pior da série histórica do Versa. Sem mais, obrigado.

    • Fabio, o fundo não tem correlação com o IBOV, como já foi deixado bastante claro nos relatórios e informações disponíveis sobre o fundo. Para uma maior correlação com o IBOV, sugiro FIAs passivos (ou comprar IBOV direto). Além disso, o fundo perdeu 43,5% em seu pior mês, não 12% como você falou. Essa informação também está disponível na lâmina. Conhecimento e confiança são a base para se investir em qualquer coisa nessa vida. E como disse um colega cotista ali em cima, “deixa o homem trabalhar!”. Estamos falando de um fundo que rendeu 550% por centro nos últimos 24 meses. Abraços!

  23. Acho que as dúvidas e questionamentos dos cotistas são plenamente plausíveis, principalmente após o Versa Fit, cujo mote é conquistar o pequeno investidor (que tem o hábito de olhar o rendimento do seu dinheiro todos os dias e não tem costume com a volatilidade).
    Já no que tange às decisões dos gestores, creio que a lua de mel com LCAM acabou, agora é casamento até que a morte os separem.
    Acertaram no short de Raia Drogasil (diferente da Empiricus que apostou a favor) e da Ultrapar. A posição da NET realmente vai ser a longo prazo e faltou entrar no bonde da Petrobras.
    Por fim, o dólar até outubro é só renovando alta dia após dia como de costume em anos eleitorais na nossa republiqueta (um posicionamento diverso seja de um fundo, de um gestor ou do investidor individual, realmente é ir contra a correnteza).

  24. Hoje até eu, que estou acostumado com a volatilidade do fundo, me surpreendi! A ibovespa subiu 1,6% e, até onde eu pude acompanhar, as principais posições do fundo também se valorizaram. Como pode a cota do dia ter sido de – 0,1?
    De qualquer forma, continuo acreditando na equipe e na gestão do fundo. Um abraço.

    • Estamos vendo o fundo perder na alta e na baixa. A impressão que tenho é que a gestão perdeu a mão mesmo. Já reduzi minha posição e continuando assim, vou ter que zerar. Um dos fundos que invisto, um Long Short sem alavancagem, rendeu praticamente 5% no mês passado e não teve nenhum mês negativo esse ano. Enquanto o Versa 0,6% e agora 10% de prejuízo. O problema não tem sido pra mim a volatilidade e sim, como mencionaram, a volatilidade muito errática, rumando contra a maré do mercado. Apostar em queda do dólar? Isso abala a credibilidade. Um cotista até falou aqui há uns 15 dias atrás, no post do day trade, que não acreditava que o dólar cairia tão cedo e que não retornaria ao patamar de 3,20, 3,30. Antes que digam que é um engenheiro de obra feita, na época que ele disse isso, o dólar tava a 3,44. Entendo a competência do fundo, mas erraram muito a mão e espero que encontrem o caminho o quanto antes.

      • José Jorge, respeito sua opinião, mas tenho um modo diferente de pensar. Como disse acima, não dá para um fundo performar altamente positivo durante vários meses seguidos, como aconteceu com o Versa recentemente. Foi um ponto fora do curva, visto os ativos de um fundo funcionarem em ciclos de alta e baixa. Como estamos vivenciando um momento de grande baixa, acho o momento ideal para fazer novos aportes para você pegar carona nesse foguete quando começar a decolar.

  25. Tentei não olhar o versa todos os dias, e estava conseguindo. Agora esse somatório de quedas, inclusive em uma elevada alta da bolsa, fez amigos próximos chamarem minha atenção.

    Mas, o fundo no ano ainda está muito bem e sigo confiante.

  26. Entrei no Versa no fim de janeiro e acredito na gestão mas diante do crash dessa semana está difícil não entrar no panic mode.

    Infelizmente tenho a impressão de que o fundo ficou desnorteado desde a operação da Fibria. A sensação é de estar nadando na contramão do mercado, especialmente no que diz respeito a Suzano e ao dólar.

    O que tem assustado não é a volatilidade. A maioria dos cotistas já está acostumada com isso, mas o abismo entre o tamanho das perdas nas quedas e os mínimos ganhos nas altas.

    A conta não fecha e não tem como não se assustar com uma perda cavalar de 10% em uma semana (que nem terminou, por sinal) que não teve um Joesley day da vida ou outro acontecimento de similar impacto.

    Longe de mim questionar a competência dos gestores, que são extremamente qualificados e honestos, no entanto, talvez seja a hora de rever algumas escolhas. Se as coisas continuarem nesse ritmo não vai sobrar um centavo para render quando a maré ruim passar.

  27. ES, foi justamente o que escrevi, a gente está perdendo na alta…imagina num dia como o hoje. To pensando seriamente em zerar antes que cota vire pó, a insistência em ficar comprado em empresas com elevadas perdas como Herring, Brasil Foods e vvar11 enquanto está vendido numa empresa com record de alta como a Suzano ta me tirando o sono. Pois apesar de ser um fundo fundamentalista, a análise gráfica ensina a não comprar em queda tentando advinhar o fundo nem vender em um ativo com valorização de 150% em 5 meses como a Suzano, tentando advinhar o topo. Se não parar de derreter esta semana, vou zerar.

  28. Senhores, boa tarde. Desde segunda-feira estamos reduzindo a exposição do fundo, tanto a direcional quanto a do long & short. Não conseguimos evitar novas perdas, mas esperamos amenizá-las. O mês está ruim, mas não está anormal. Estamos concentrando os fundos nas melhores posições, como já fizemos outras vezes, e coletamos bons resultados.

    Peço encarecidamente que usem este fórum com moderação para não sermos obrigados a desativá-lo. O objetivo do fórum é esclarecer dúvidas sobre os artigos, e não dar feedback diário da carteira. Publicaremos o quinzenal em breve com o break-down do resultado negativo, que foi concentrado em posições de grande convicção como Hering, Lcam e Via Varejo. Peço paciência pois os dias estão movimentados por aqui.

    Um abraço a todos e dias melhores para todos nós,

  29. Os cotistas mais tranquilos são os que nadaram na lucratividade dos últimos 24 meses e tem bastante gordura para queimar. Quem entrou recentemente tem motivos de sobra para perder o sono. Respeito demais o trabalho dos gestores mas certas posições parecem ancoradas num otimismo um pouco preocupante, mesmo a longo prazo. Vou aguardar o posicionamento deles mas se não sentir sinais de melhora vou ter que zerar, infelizmente.

    • Exatamente, quem entrou no início de fevereiro/2018 está no vermelho e vem aqui lamentar pelo fato dos últimos 3 meses de rentabilidade. Baita azar da pessoa, mas foi confiar em rentabilidade passada sem analisar um histórico longo, paciência.. Não adianta ficar aqui “desabafando”, na próxima entra num fundo de resgate D+1 no máximo então, agora o Versa é longo prazo e realmente o desempenho dos últimos 2 anos me faz confiar na equipe. Vamos aguardar o relatório quinzenal… não conheço fundo com maior transparência do que esse,

  30. Deve ser brincadeira…
    Entro aqui para ler esses posts e já está me fazendo mal … penso que deveria ter um moderador … tanta asneira. O gestor ter que vir dar satisfação por causa de tanto mimimi… na minha opinião é um absurdo! Colocam o dinheiro da vida e dá nisso… não tem outra explicação! O acumulado do ano está perfeito. Fruto de excelente gestão… como já foi mencionado, é um fundo de renda variável. Entra aqui e fica cobrando feedback, criticando o trabalho do gestor. Espere o relatório quinzenal.
    Sucesso ao Versa! Parabéns pelo canal!
    Vamos que vamos
    Oba. Amanhã terá muito mimimi….

    • Concordo com o Luiz Augusto. A melhor opção é moderar esse espaço. Se alguém postar um comentário útil, uma dúvida construtiva, um pedido de informação relevante, isso tem que vir à tona. Agora neguinho vir aqui pra ficar ameaçando que vai zerar a posição no fundo… é o fim da picada.

  31. Refletindo melhor sobre isso tudo me lembrei que amanhã é o aniversário do Joeslei day, naquele dia todo mundo pensou que o mundo ia acabar. Renda variável é assim mesmo ela varia pra cima ou pra baixo até por isso não se deve colocar todo o seu dinheiro nela. Daqui a um ano talvez nos lembremos desses dias quando a cota do fundo estiver no dobro do q está hoje.

    • Paulo, Verdade… lembro bem disso… eu estava e continuo posicionado em um outro fundo de alto risco, que no dia seguinte o mesmo apresentou um prejuízo de -39%. Comentei com um amigo e ele respondeu… tira seu dinheiro, você é louco. Resultado, mantive e os resultados foram o seguinte: no final daquele mês de Maio o fundo entregou -15,81,no mês seguinte, negativo -1,18 e dois meses depois, Julho e Agosto 41,67 % positivos rs esse ano já está entregando 18%. Enfim… apenas para ilustrar que sigo confiante sempre apostando no longo prazo. Essa semana eu aumentei minhas posições em 4 ações que estou posicionado… paciência … eu vou esperar o mercado melhorar … ABS

  32. Versa é muito volátil, perder faz parte e traz novas oportunidades… Foco no longo, retornos passados não garantem futuros. Voce que entrou e fica reclamando, tenta fazer melhor… Nessas horas que separamos os tubarões das sardinhas… Fundo é longo prazo.

  33. Nós investimos através de fundo pois entendemos que há pessoas mais qualificadas para gerar ganhos aos nossos investimentos. Se não está de acordo com os resultados ou estratégia, sugiro que faça você mesmo ou procure outros gestores que lhe agradem mais.

  34. Após aplicar o filtro por renda variável na Órama hoje constatei que apenas quatro fundos estão positivos este mês, todos aplicam em renda variável global e três são para investidores qualificados. A maior perda mensal é do Versa, no entanto, quando ampliamos o leque para os últimos doze meses vemos que seu rendimento é de 161,52%, o segundo colocado está com 62,58%. O que pretendo enfatizar é que os índices negativos deste mês estão disseminados em praticamente todos os fundos de renda variável, o Versa, por ter uma gestão cujo mote enseja volatilidade mais acentuada apresenta maiores perdas momentâneas, mas com perspectivas de reversão em pouco tempo dada a sua competente gestão e seu histórico de excepcionais resultados.

  35. Caros investidores, vou repetir aqui minha pergunta e a resposta do Luiz, que fiz em outro tópico, talvez traga certa tranquilidade a vocês!

    Boa noite caro Luiz,

    No caso de uma crise externa, o Versa “calibra” seu perfil, focando em CDI, por exemplo, esperando a maré ruim passar, e visando apenas preservar o capital, ou segue correndo riscos, em busca de oportunidades?

    Pergunto, pois talvez alguns investidores possam pensar em retirar o dinheiro, durante a crise externa, retornando após, com o capital preservado. Abs!

    Reply
    Luiz Alves 12 de Abril de 2018 at 07:12
    Bom dia Leandro! É exatamente isso. Em um cenário adverso, por uma crise externa ou interna, diminuíremos as posições compradas e aumentaremos as vendidas à descoberto de forma a tirar o direcional do fundo e ficar apenas no long&short, perdendo correlação com a bolsa e mirando no CDI. Podemos até usar o limite de opções para comprar puts, que lucrariam na queda. Obrigado pela pergunta. Um abraço

  36. Prezados,
    É a velha história, ninguém gosta de ver seu dinheiro/ganhos recentes no próprio fundo, indo pelo ralo dia após dia. A preocupação é natural, mas entendo que quem tem condições de suportar as perdas, deva aguardar com sangue frio.

    Caro Luiz Alves,
    Olhando para o cenário interno, infelizmente está claro que o atual presidente esgotou sua força política e não diversas reformas não foram e nem serão efetuadas tão cedo (a depender do novo presidente eleito e sua força no congresso).
    Baseado nisso, não consigo ser muito otimista para 2018, talvez para 2019. Gostaria de saber como o fundo vê a situação interna e externa até 2019, e como isso refletiría em nossos recursos.

    Obrigado.

Deixe uma resposta