Resultado Mensal: Versa +11,3%, CDI +0,5%, Ibov +8,9% (Jul-18)

10883

Resumo do Mês

A aversão à risco dos meses de maio e junho diminuiu após o fim das revisões para baixo do crescimento brasileiro e da melhora no ambiente externo. A ausência de piora adicional foi suficiente para fazer a bolsa se aproximar do patamar que negociava no início do ano, corroborando a hipótese que as ações estavam baratas naquela época. Continuamos a achá-las baratas atualmente.

Previsão FOCUS PIB 18 (preto), Ibovespa (azul) e o câmbio USDBRL (verde)

Os dados econômicos de junho mostram que a atividade está retomando o crescimento após a crise dos caminhoneiros. A produção industrial, que caiu -6,6% a/a em maio, subiu +3,5% a/a em junho mas ainda está abaixo da média de +4,4% a/a dos 4 primeiros meses de 2018. Os índices de confiança da indústria e do consumidor tiveram modesta recuperação e voltaram aos níveis de expansão, mas ainda estão distantes do início do ano. A taxa de desemprego voltou a ceder tanto pelo aumento do emprego em grande parte informal, quanto pela redução da força de trabalho.

Taxa de Desemprego segundo Pesquina Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD)


Resultados

Após as fortes saídas em maio (R$-8,4 bi) e junho (R$-5,9 bi), o fluxo estrangeiro na Bolsa voltou ao positivo em julho (R$+3,8 bi), impulsionando as ações.

29-jun-18 31-jul-18 Variação
Versa 5,649 6,290 +11,3%
CDI aa 6,4% 6,4% +0,5%
Ibovespa 72.763 79.220 +8,9%

 

Na segunda quinzena o Versa subiu +7,1% enquanto a Bolsa +3,4%, terminando o mês com desempenho superior ao índice. A carteira comprada (long) subiu +11% enquanto a vendida à descoberto, que inclui a proteção no S&P, valorizou +6%. As opções de bolsa e dólar contribuíram para o resultado positivo do fundo.

Livro Posição Líquida Lucro (Prejuízo)
Long 198% +21,5%
Short -195% -12,7%
Opç Bolsa +68% +5,4%
Opç Dólar -30% +0,3%
CDI +0,5%
Taxas -1,2%
Resultado +11,3%

 

Locamérica teve forte desempenho em julho e recuperou, como a bolsa, grande parte das perdas do sell-off. Usiminas foi a segunda maior alta da carteira apesar do fraco resultado impactado pela greve dos caminhoneiros. A alta de 7% nos preços do aço em relação tri anterior, a expectativa de novos aumentos e a normalização das operações indicam resultados melhores à frente. Direcional divulgou boas prévias operacionais do 2º tri com aumento da participação do Minha Casa Minha Vida faixas 2 e 3 nos lançamentos, e anunciou a criação de um fundo imobiliário para vender empreendimentos prontos de média-renda. Já a Petrobrás continuou a recuperar-se com a expectativa de bons resultados no trimestre.

Variação
Ação
Ganhos Versa
LCAM3 +23% +5,4%
USIM5 +21% +4,2%
DIRR3 +16% +2,7%
PETR4 +15% +2,5%

maiores ganhos em julho

Raia-Drogasil, maior perda do mês, subiu com a escassez de ações para alugar. O resultado do 2º tri, divulgado no início de julho, corroborou a tese da redução das margens e do crescimento das vendas em função do baixo reajuste de medicamentos e do acirramento da concorrência. Ainda assim, o fluxo de compra estrangeiro e a falta de ações para vender a descoberto têm feito a ação valorizar. IRB subiu com a expectativa de fortes resultados e Weg divulgou números bons do trimestre, impactados pela depreciação do Real.

Variação Ação
Perdas Versa
RADL3 +12% -4,0%
IRBR3 +10% -3,0%
WEGE3 +14% -2,9%

maiores perdas em julho

As eleições se aproximam,…

… as chapas e coligações foram definidas, e os projetos dos candidatos ganharam contorno. As últimas eleições foram uma montanha russa para os mercados pois a competição deu-se entre dois programas antagônicos, um liberal e com o potencial para amenizar a recessão que se desenhava, e outro distópico que não reconhecia os problemas econômicos do país. Este ano, ao menos, todos os candidatos reconhecem a urgência de reformas para reduzir o déficit fiscal, e tem diferentes soluções. A vitória de candidatos liberais e experientes, como Alckmin e Meirelles, pode trazer euforia para os mercados. Os liberais e inexperientes, como Marina e Bolsonaro, trazem incerteza mas não devem aumentar a aversão à risco dos investidores. Já a vitória de intervencionistas, como Ciro e Haddad, podem causar a fuga de capitais e a queda das ações. Acreditamos na continuação da recuperação da economia, independente do candidato que vencer. Por isso continuamos com uma carteira otimista com as ações brasileiras. O hedge no S&P ameniza choques na economia americana, que impactam o Brasil.

Comments are closed.