Resultado Quinzenal: Versa -20,1%, CDI +0,3%, Ibov -7,8% (Jun-18)

38
188

Resumo da Quinzena

Junho foi mês de stress generalizado nos mercados. A bolsa teve forte queda, enquanto o dólar e os juros tiveram forte alta. O Versa teve performance negativa em função da alocação direcional comprada e da carteira de valor relativo (long & short).

30-abr-18 30-mai-18 Variação
Versa 6,376 5,097 -20,1%
CDI aa 6,4% 6,4% +0,3%
Ibovespa 76.754 70.758 -7,8%

 

As ações vendidas à descoberto geralmente acompanham a queda da bolsa. Em outubro, por exemplo, a bolsa caiu -11% e a carteira short caiu -7%. Na primeira quinzena de junho, entretanto, a bolsa caiu -8% e a carteira vendida a descoberto subiu +1%, resultado inesperado que magnificou a perda do fundo. A carteira de ações comprada (long) caiu -9%.

Livro Posição Líquida Lucro (Prejuízo)
Long 216% -18,7%
Short -133% -1,2%
Opç Bolsa +16% -5,3%
Opç Dólar -58% +1,4%
CDI +0,3%
Taxas +3,4%
Resultado   -20,1%

 

As maiores perdas da carteira short foram RaiaDrogasil e IRB, que estão passando por um short squeeze. Para vender uma ação que o fundo não tem em carteira, precisamos alugá-las para entregar ao comprador (venda a descoberto). Os alguéis são renovados mensalmente e o doador pode pedir a devolução antecipada das ações. Neste sell-off os doadores de IRB e RaiaDrogasil não renovaram os alugueis e pediram antecipações, obrigando os vendidos a recomprar os papéis para devovê-los, gerando o short squeeze. O Versa conseguiu renovar os seus alugueis.

Variação
Ação
Prejuízo Versa
PETR4 -21% -4,0%
HGTX3 -13% -3,7%
RADL3 +11% -2,7%
LCAM3 -9% -2,3%

maiores perdas em junho

Voltamos a investir em Petrobrás através de opções de compra e fomos surpreendidos com a saída do Pedro Parente. Atualmente Petrobrás está entre as ações mais baratas da bolsa. Hering continuou em queda acompanhando as outras varejistas de menor liquidez como a Guararapes (-12%) e a Marisa (-15%). Hering é a maior posição da carteira Long. Já a Locaméria teve desempenho similar à Localiza (-8%) apesar da menor liquidez. Dentre os ganhos destaca-se as opções de Dólar que lucraram apesar da moeda estável em função do aumento na volatilidade implícita das opções.

Variação Ação
Ganhos Versa
WEGE3 -8% +1,5%
USDBRL -0,5% +1,4%
DTEX3 -17% +1,3%

maiores ganhos em junho

O controle da alavancagem

Um fundo alavancado aumenta a alavancagem quando cai e diminui quando sobe. Por isso, nas quedas controlamos o fundo reduzindo as posições. Ao invés de reduzir todas as ações proporcionalmente, aproveitamos essas ocasiões para concentrar a carteira nos investimentos com maior potencial, fazendo a redução nos outros. Por isso vendemos ações como Gerdau, Mahle Metal Leve, Brasil Foods e Santos Brasil; e recompramos ações vendidas à descoberto como a Duratex, Ambev e a CVC. A carteira atual tem maior concentração e o mesmo tamanho (posição gross) de antes. Continuamos com viés construtivo e vemos o sell-off atual como uma realização comum, como escrevemos no artigo.

38 COMMENTS

  1. Renda variável é isto, mas um mês como Maio seguido de uma primeira quinzena como esta é de assustar, ainda mais investidores inexperientes como no meu caso, onde preferi deixar meu capital nas mãos de profissionais competentes, ao invés de arriscar por conta própria, mas tenho que ser sincero com você e comigo, mais uma quinzena como esta meu emocional não aguentará. Quais os mecanismos de hedge estão sendo utilizados para prevenir estas perdas tão impactantes? E por quê aparentemente eles não estão funcionando (ou não estão sendo suficientes)?

    • Prezado Fábio. A queda é dolorida mas está dentro dos parâmetros do fundo. É pela alta volatilidade que o dinheiro tem que ser de longo prazo, e pelo alto risco que o Versa deve ser uma pequena parte do seu investimento. O principal hedge da carteira Long é a carteira Short e, como mostra o relatório, as vezes não funciona. Um abraço,

  2. Boa tarde Luiz Alves. Sou recém cotista do Versa e fiquei com uma dúvida: no post anterior quando vc fala do “alto risco” do fundo, refere-se somente a volatilidade ou significa que ele poderia até quebrar/ir a zero?

    Pergunto pque apesar de eu ter lido noutro ponto que o fundo não se utiliza, por exemplo, de opções com risco de perda ilimitada, e que em relação a carteira de ações (acredito ser a alocação majoritária do fundo), em tese, para quebrar, essa última teria de ir a zero (todas as empresas zerarem na bolsa), por outro lado trata-se de um fundo alavancado.

    Ontem a noite a noite li o capítulo de um livro que alerta sobre os riscos de um fundo alavancado, segundo o qual em eventos extremos o excesso de saques poderia quebrar um fundo.

    No crash de 2008 eu quebrei operando sozinho, porque me alavanquei no meio do processo na ansia de me recuperar das quedas (naquela época eu não tinha nenhuma técnica e nunca tinha passado por um verdadeiro crash, além de não ter noções de proteção).

    Sei que a ideia não é dar consultoria de alocações de carteiras, mas a minha pergunta central é realmente aquela acima.

    Ocorre que agora visando otimizar meu tempo e na busca de maiores retornos, eu aproveitei a reabertura do fundo e resolvi migrar toda minha carteira de empresas nacionais para o Versa. Daí não sei se dessa vez fui apenas mega arrojado ou fui insano em alocar cerca de 30% da minha carteira no Versa.

    Em contraponto, dentro de um juízo de hedge/assimetria, para balancear a alta volatilidade do Versa eu aloquei outros 30% em proteção (fundos cambiais, ouro, ativos no exterior e ivvb11). Meu racional é que no cenário ótimo o dolar voltaria a se aproximar dos 3,00 e o Versa poderia subir uns 80%. No cenário contrário o Versa poderia cair outros 50% mas o meu hedge contrabalanciaria. Mas não tinha cogitado de uma quebra total rs.

    Meu horizonte é superior a 10 anos.

    • Cesar, tudo bem? A diferenciação que projetamos no Versa é justamente ser um fundo alavancado mas com regras protetivas para impedir o fundo de quebrar. Uma delas, como você observou, é nunca fazer operações de opções com perda ilimitada. Outra regra é não alavancar a termo. Temos um long & short alavancado mas a resultante das posições não pode ultrapassar 100%. O regulamento do fundo diz que os cotistas podem ser chamados a aportar capital, mas não passamos perto disso e esperamos nunca acontecer. A prova maior da confiança nas regras do fundo é que sou o maior cotista do Versa e tenho todo o meu patrimônio investido nos 2. Se o fundo quebrar, eu quebro também.

      Posto isso, você foi perfeito na sua alocação. Pensou corretamente no fundo e na proteção. O Versa é o fundo mais barato do mercado, mas poucos observam isso. O seu cenário ótimo está alinhado com o meu. Parabéns e sucesso nos investimentos.

      Um abraço,

        • Santos, tudo bem?
          A conta é a seguinte: o Versa cobra 2% de taxa de adm e 20% de performance sobre o CDI, como os pares. Por outro lado, como é um fundo extremamente volátil, você pode investir menos no Versa do que precisaria investir em um concorrente para almejar o mesmo retorno. O resto do dinheiro você investiria em renda-fixa e estaria livre das taxas. Por exemplo, se o Versa tem vol de 30% e o concorrente tem vol de 10%, você pode investir 1/3 do patrimônio no Versa e 2/3 em renda-fixa que, no final, você terá um Versa com vol de 10%, a mesma do concorrente. Ao invés de pagar 2% de adm em cima de 100% do teu patrimonio, como pagaria se investisse no concorrente, você pagará 2% em cima de apenas 1/3 do patrimonio. Por isso o Versa é um fundo barato.
          Qualquer dúvida é só falar!
          Abs!

          • interessante comparação.

            Nesses termos você acha que é valida a mudança do fit para o versa?
            no meu caso no fit estou negativo,
            acha que a mudança compensa?

            eu sacaria com prejuízo o fit para aplicar no versa.

            a volatilidade em nada me preocupou, mas não sei se é melhor a troca para o longo prazo..

          • Bom dia Santos,

            Você pode alternativamente investir metade no Versa LB e a outra metade em Tesouro Direto, mas acredito que seria trabalhoso.

            Sempre importante lembrar que os níveis de risco são diferentes entre os fundos.

            Att.,
            Marcus Vinicius

          • Obrigado,

            acho que vou manter sem trocar. não consegui ver se no longo prazo é vantajoso sair do fit e ir para o versa.

            Mais uma coisa:
            versa na modalidade previdenciária não tem como sair?
            Alaska, Adam, Bogari, Athena, SPX, Verde, etc já fizeram.

            Acho que seria interessante o versa, mas não sei se a estratégia long biased é aceita pela susep.

            Att

          • Seria interessantíssimo, Marcus.

            estar no versa e ainda garantir os 27,5% de restituição de IR.
            Todos os citados fundos e muitos outros têm aberto pela Icatu.

            Abraços

  3. Pitaco… Na pior ou melhor das hipóteses…dólarXrealxbolsa e seu hedge. Você fica com 30% da diversificação/proteção em caso de alta desenfreada do dólar. Os outros 40% da sua carteira se estiver em “ativo livro de risco”, você preserva capital (se as taxas subirem no médio prazo, melhor para você), e perde 30% se o fundo Versa “zerar”, e você liquidar sua posição. Essa ultima acredito ser quase impossível, devido às diversas posições/classes de ativos que o fundo está estrategicamente alocado. Essa o gestor deve te responder melhor do que eu. Risos

    • Valeu Luiz Alves e Sr. Pitaco pela presteza no feedback !

      Nessas duas ultimas semanas, apesar das quedas, já otimizei bem mais minha rotina confiante de que minha carteira de ações está melhor gerida (dentro do risco/retorno que resolvi assumir), confiante de melhores performances futuras e me sobrando mais tempo para me concentrar em outros interesses

      #Sucesso

  4. Valeu César!
    Parabéns pelo seu comentário, muito bem visto pelo gestor! Sucesso em seus investimentos!
    Eu desfiz minhas posições em ações/papéis, para centralizar através do fundo Versa, FIT e BDR nível I (Alaska). Posicionei também em outras estratégias de multimercado do tipo, global/Macro, multigestores, dentre outras classes de MM. Mantive 30% em uma base bem conservadora. Até estava justamente querendo me posicional em câmbio e Ouro, mas fiz através dos fundos que possuo. Embora havia analisado fundos interessantíssimos…
    Para finalizar, os estudos de Markovitz já evidenciaram em seu artigo original publicado no “Journal of Finance” em 1952 denominado como “Portfolio Selection” que apresentou o risco como fator inerente na tomada de decisões de investimento e a importância da diversificação de ativos.
    Entao é isso, o negócio é diversificar sempre! Vamos que vamos!
    Grande abraço e sucesso!

  5. Volume de resgate insano no dia 22/06 . O momento é de preservação de capital . Respeito a posição do fundo , mas prefiro esperar a turbulência passar e voltar quando o cenário estiver menos ” nebuloso “, com direcional mais claro . Entendo que temos mais a perder do que a ganhar com o momento.

    • É para isso que damos tantas informações. Você pode decidir se concorda conosco e quer continuar no fundo, ou se não concorda e prefere pedir resgate. Ainda tem os que preferem fazer o hedge em outros produtos, decisão sensata. Sobre resgates, desde que reabrimos o Versa tivemos aplicação líquida quase todos os dias. Um abraço

    • Pitaco Goiano — André, como bem disse o Luiz Alves, Pai do Versa: “quando está subindo achamos que vai subir mais e quando se está caindo achamos que vai cair mais também”.

      Como a maioria pensa assim, têm dias que os resgates são vultosos mesmo. É o medo de perder tudo (ou quase tudo).

      Meu horizonte é maior que 5 anos, por isso aportei e, quando cair, vou aportar mais.

      É interessante que, para se ganhar dinheiro, algumas vezes precisamos investir em algo que não está na “moda”.

      E o Versa, no pico da captação, estava na “moda”.

      Inté.

    • Não se pode levar em consideração o volume de resgates desta forma, ou nesta volumetria. Veja o número total de cotistas entre Jan/18 e Jun/18. Lembre-se que em Mar/18 o Versa atingiu seu pico de rentabilidade histórica. Uma manada veio nesse curto período praticamente dobrando o número de cotistas.

      Existem N pessoas que estão realizando lucro (aquelas que estão ha mais tempo no fundo) e outras N que simplesmente realizam prejuízo, que é a pior besteira a se fazer no momento (estas são aquelas que realmente não tem perfil pro fundo). Claro que a realidade de cada um é diferente e isso deve ser levando em consideração também, ou seja é uma composição tão dinâmica que não dá para se tirar conclusões de nada a partir de análises simples.

      Não dá simplesmente para você olhar o volume de resgates neste momento e nesse volume específico e dizer que foi “insano” e que significa alguma coisa. Um único cotista que tenha aplicado 100k em Jun/16 poderia ter resgatado mais de 500k neste mesmo dia 22/6. Foram 3M e 13 cotistas a menos em 22/6. Isso não é nada.

      Eu mesmo, no dia 22 movimentei tudo o que eu tinha no Versa FIT pra dentro do Versa “Insano” rs

      Veja as características deste fundo e esteja preparado para perder até 3x daquilo que você tem aplicado, pois o Versa “Insano” tem posição bruta de ~300%, ou seja, a cada R$ 1 investido no fundo, compram e vendem R$ 3 em ações.

      Se você tem estômago para isso, então o Versa é para você, e essa é a primeira dica.

      A segunda dica é para aproveitar momentos de quedas profundas para investir mais, desde que tenha em mente e mantenha sua capacidade de absorver a perda máxima possível do fundo.

      Foi isso que fiz recentemente. Retirei tudo o que tinha no Versa FIT e movi para o Versa “Insano”.

      Abs

  6. Vamos que vamos… percebo que já está melhorando… até mais do que eu esperava …. sigo otimista em busca de outros 500% rs

  7. É só não acompanhar cotação diária e ir no efeito manada que os frutos serão colhidos. O histórico do Versa já comprovou a qualidade e transparência da equipe e certamente, a médio prazo, retornaremos para os bons ganhos dos meses anteriores.Ninguém mais interessado nisto é o próprio Luiz, que creio ser o maior investidor do fundo.

  8. Prezados,
    A Equipe tem achado que o dólar tem mais espaço a subir?
    o versa está direcionado para algum movimento direto do dólar?

    Abraços

  9. Boa noite, gostaria de tirar algumas dúvidas sobre compensação de perdas , relacionado ao Ir .
    Primeiro, os fundos versa estão elegíveis a essa compensação ? Se sim como ela é feita ?
    Tenho algumas aplicações no versa , de outubro, novembro, janeiro, todas elas com rentabilidade positiva.
    Recentemente fiz algumas no versa fit, na qual todas estão com rentabilidade negativa, caso eu resgate com prejuízo poderei compensar essas perdas no versa , na hora dos resgates ou somente é possível no versa fit ?
    Obrigado e abraço a todos !

    • Bom dia Guilherme,

      Segue abaixo as respostas as suas dúvidas.

      Primeira dúvida:
      Os fundos da Versa estão elegíveis a compensação de perdas relacionado ao IR? Sim.
      Se sim, como ela é feita?
      Caso o cliente solicite um novo resgate, em um outro fundo com tributação de FIA (lembre-se que os fundos da Versa são FIM com tributação de FIA), a compensação de IR será realizada. O sistema da Órama registra a rentabilidade negativa e compensa em um resgate futuro em que haja a incidência de IR.

      Segunda dúvida:
      Caso o cliente resgate com prejuízo no Versa FIT, o mesmo poderia compensar as perdas em outro fundo, como o Versa, por exemplo? Sim, o cliente pode. A compensação pode ser realizada em qualquer outro fundo com tributação de FIA.

      Caso tenha dúvida sobre a tributação do fundo, sugiro ler o artigo http://www.fundoversa.com.br/mudanca-na-tributacao-do-versa/

      Atenciosamente,
      Marcus Vinicius

Deixe uma resposta