Opinião | Fundo Versa

Visão Macro (02/03) – Câmbio 2 X 0 Economistas

Em que pese a tensão geopolítica mais recente, o real tem surpreendido este ano e exibe a maior valorização entre outras moedas no período. De certa forma, não deveria surpreender visto que nossa moeda já parecia barata sob diversas óticas. Na verdade, o que mais causou estranheza foi o timing deste movimento. Justamente em meio a uma guinada na política monetária do Fed com os juros subindo mais rápido por lá. Em nossa visão, nenhum desses movimentos parece ter se esgotado. Se por um lado ainda há espaço para que os juros americanos subam mais do que o mercado espera, por outro os ativos brasileiros seguem bastante descontados. Onde a crise na Ucrânia poderia entrar nesta história? É provável que a mesma acelere a subida de juros no mundo, via impacto nos preços de commodities e consequentemente na inflação mundial. O Brasil, como grande exportador do setor, estaria relativamente bem posicionado. Fazendo da história curta um pouco mais longa:

Moneyball – O value investor que revolucionou o baseball americano

Aqui na Versa todos gostam de algum tipo de esporte. Formula 1, NFL, NBA, surf, tênis, futebol, o time sempre acompanha e comenta a emoção esportiva do momento. Temos até uma alma...

Vivara – Uma jóia rara

Dona da maior rede de joalherias do Brasil, a Vivara debutou na bolsa em 2019 com um plano de expansão de lojas e produtos. Desde então a empresa vem apresentando resultados consistentes, mesmo com a pandemia, e continua conquistando participação de mercado com base na força da marca, operação integrada e estrutura de capital, destrinchados neste artigo. Acreditamos que a Vivara continuará crescendo e expandindo sua lucratividade através da alavancagem operacional. Os fundos da casa são investidores da empresa desde a pandemia.

Sofrimento desnecessário

Nos últimos meses adicionamos mais posições ao setor de utilities na carteira via Neoenergia e Energisa, duas empresas cuja principal fonte de resultado é a distribuição de energia elétrica. Acreditamos que as...

Visão Macro (27/09) – Cara, Cadê meu Carro?

A inflação segue alta por aqui e em boa parte do mundo. Pressões de custo tidas como passageiras tem se mostrado mais persistentes e até o momento não há muitos sinais de alívio. Estas não parecem estar ligadas apenas a gargalos pontuais de oferta, mas também a mudanças persistentes na demanda. As pessoas estão consumindo relativamente mais bens e menos serviços mesmo depois de o pior da pandemia ter passado. As implicações nos juros não são triviais. De um lado, a inflação mais salgada tem aumentado a pressa em subir os juros na maioria dos países. De outro, a tendência de longo prazo de inflação e juros cada vez mais baixos continua valendo em nossa visão.

Por que investimos no Grupo Vittia?

A Versa entrou no 3o IPO da sua história, o IPO do Grupo Vittia. Investimos na Vittia por acreditar que o valuation da Cia não reflete totalmente o potencial de crescimento e...

Ternium – A melhor e mais barata siderúrgica do planeta

A gente brinca aqui na Versa que a Ternium é a melhor e mais barata siderúrgica do planeta. Aqui no Brasil ela não recebe a atenção que recebem outras empresas do setor,...

Sabesp – Regulação com Emoção

Sabesp, maior empresa de saneamento no Brasil, agora faz parte dos investimentos da Versa. A Cia é controlada pelo estado de São Paulo e tem o negócio altamente regulado. Investimos na empresa...

Disciplina – Nosso mantra nessa nova era da bolsa

A forte queda dos juros no Brasil nos últimos anos trouxe o que o país não via há quase 15 anos: uma onda de ofertas de ações. Uma oferta de ações consiste...

GM anuncia parceria com Nikola Corporation para produção de veículos elétricos

A General Motors, investimento importante nos fundos da Versa, anunciou hoje uma parceria que traz peso à nossa tese de que uma das mais antigas montadoras de veículos do mundo terá papel...
Bitnami