Resultado Mensal (Abr/21)

2749

Acesse aqui o material mensal completo

Abril foi um mês positivo para o mercado financeiro. O S&P 500 novamente bateu recordes históricos e agora acumula alta de +11,7% no ano. Nos EUA o fluxo de boas notícias em relação à pandemia e à atividade econômica não cessa. As mortes diárias por covid-19 estão no nível mais baixo desde outubro/2020. Mais de 40% da população americana já recebeu ao menos uma dose de vacina contra o coronavírus. O índice ISM Manufacturing PMI está no nível mais alto desde meados da década de 80. Do lado de serviços, setor importante para as perspectivas em relação a reabertura pós vacinas, o índice ISM Services PMI está no recorde histórico. A economia americana cresceu uma taxa anualizada de +6,4% no primeiro trimestre de 2021. Os EUA representam hoje a referência de boa recuperação pós covid. O mercado de ações reflete isso, ajudado é claro por estímulos monetários e fiscais sem precedentes.

No Brasil o índice bovespa recuperou os simbólicos 120 mil pontos e o real se valorizou 3,4% em relação ao dólar americano. Por aqui, os dados de atividade econômica também vêm surpreendendo positivamente, apesar de termos atravessado recentemente o pior momento da pandemia para o Brasil desde seu início. Quem acompanha de perto esse blog sabe que já esperávamos crescimento mais forte no primeiro trimestre. Está acontecendo. Do lado fiscal superamos a novela do orçamento de 2021 e tivemos notícias positivas sobre a arrecadação do governo, o que foi bem recebido pelo mercado.

Foi um mês especialmente movimentado para o setor de varejo, um setor importante para nossos fundos e recorrente nesta carta nos últimos meses. Temos insistido que o mercado está sub-avaliando as perspectivas para as varejistas, mesmo admitindo o impacto negativo causado pela pandemia do coronavírus neste negócio que depende de renda, mobilidade e confiança em relação ao futuro. Até o mês de abril, a piora da pandemia no Brasil fez do varejo o “patinho feio” da bolsa brasileira. De repente os ventos começaram a mudar. Assim como nós, os grandes participantes do setor enxergaram nos modestos valuations das empresas em bolsa uma oportunidade de fazer negócio. No meio do mês a Hering recebeu (e recusou) uma proposta de compra das suas operações pela Arezzo. Onze dias depois, aceitou uma proposta mais generosa do Grupo Soma. No ínterim, a Lojas Renner anunciou intenção de realizar uma oferta de ações para levantar cerca de R$5 bilhões, provavelmente mirando iniciativas inorgânicas de crescimento (quando uma empresa compra ou se junta à outra) com os recursos.

Esses eventos causaram reação positiva nas ações do setor de varejo na bolsa, com benefícios diretos para os fundos da casa. Nossas principais posições no setor são Hering (+70,4% em abril), Lojas Marisa (-0,7% em abril) e Guararapes (+22,4% em abril). Tivemos altas de +35,7%, +18,0%, +8,4% e +11,7% nos fundos Versa, Fit, Tracker e Charger, respectivamente. Além do setor de varejo, contribuíram ao desempenho as ações das empresas Braskem, JBS, BR Properties e Vale, entre outras.

Seguimos investidos na tese da reabertura. Acreditamos que a atividade econômica brasileira, amparada pelo crescimento externo e o avanço vindouro da vacinação da população, continuará surpreendendo positivamente as expectativas de mercado. Ainda, acreditamos que o fato de estarmos próximos do recorde histórico para o índice bovespa não significa que esse cenário otimista já está precificado. Se dividirmos a bolsa entre as empresas de commodities e o resto, veremos que boa parte do resto ainda negocia a valores inferiores aos vistos antes da pandemia. As empresas de commodities tiveram um desempenho forte nos últimos meses, mas isso foi mais que justificado pelo aumento dos preços de commodities no mercado internacional, além da alta do dólar. Muitas empresas neste setor estão baratas se considerarmos seus fluxos de caixa potenciais no cenário atual de preços das commodities em reais. Estamos posicionados para esse cenário otimista.

Disponibilizamos mais detalhes sobre os principais ganhos e perdas do mês nas tabelas.

Agradecemos a confiança depositada,

Equipe Versa

Resultado dos Fundos

Atribuição de Performance

Destaques Positivos

Destaques Negativos

Disclaimer: As opiniões, análises e informações contidas nesse artigo não constituem recomendação de investimento, nem tampouco material de oferta para subscrição, compra ou venda de títulos ou valores mobiliários, instrumentos financeiros, cotas em fundos de investimento ou qualquer produto ou serviço de investimentos. Declarações contidas neste artigo relativas às perspectivas dos negócios, projeções de resultados operacionais e financeiros, bem como referências ao potencial de crescimento das companhias citadas, constituem meras previsões, baseadas nas expectativas do analista responsável em relação ao futuro. Essas expectativas são altamente dependentes de fatores incertos, como o comportamento do mercado, da situação econômica do Brasil, da indústria e dos mercados internacionais. Portanto, cada declaração aqui escrita está sujeita a mudanças, e não deve ser utilizada como insumo para qualquer estratégia de investimento pessoal ou institucional. A Versa Gestora de Recursos Ltda., seus sócios e colaboradores, por meio dos fundos de investimentos da casa, podem ou não estarem posicionados em títulos e valores mobiliários de emissores aqui mencionados, de forma que eventualmente influencie nas opiniões e análises aqui presentes.